SEM_TÍTULO

As histórias retratadas em SEM_TÍTULO trazem à tona o universo silencioso e delicado da solidão - sua beleza e maneira de existir, seus tons e cores. Cada uma das três personagens ali descritas desenvolve uma trajetória individual... Buscando, fugindo ou vivenciando questões ordinárias do cotidiano, potencializadas pela sensibilidade de quem experimenta o vazio, o abismo da alma só. Em seu pano de fundo, as incongruências e contradições das maneiras de entender e habitar as grandes estruturas sociais criadas pela humanidade – cidades e metrópoles.

O espetáculo retrata, assim, parte do sistema de vida de jovens adultes que povoam os municípios e centros urbanos de maneira errante... Descrevendo suas trajetórias e órbitas, e observando o quão rodeades e inadequades estamos em relação às pessoas, carros, imagens, aparelhos de comunicação.

O espetáculo concretizou os anseios do Coletivo Labirinto em estabelecer intersecções entre os pensamentos cênicos e dramatúrgicos vigentes no Brasil e em seus países vizinhos – neste caso, a Argentina; e, sobretudo, em verticalizar o diálogo com essas culturas e entender o quanto podem estar vivendo processos sociais semelhantes aos nossos.

Escrito em Buenos Aires e estreado em 2014 em São Paulo - no Sesc Consolação -, o espetáculo descreveu ali uma delicada trajetória com a plateia através da simples ideia de encontro – premissa fundamental desta dramaturgia. O encontro com outres: grande mistério que abre em nós a chance de encontrarmos profundamente a nós mesmos. Nas pessoas, estamos nós. Eu as habito e elas me habitam. Indo além, o espetáculo investigou ainda o instante exato em que dois corpos se alinham... E, em seguida, o momento em que o desalinho se faz perceber. O encontro e seu consequente desfacelamento.

SINOPSE

Ana, Laura, Ulisses. Suas casas emparelhadas numa grande metrópole evidenciam universos muito próximos e ao mesmo tempo díspares, onde cada indivíduo vive e apresenta um modo de ser/estar no mundo. Em um dia como qualquer outro, suas trajetórias se cruzam e a partir daí abrem-se novas perspectivas. A história é então que cada um era um e agora poderiam ser mais... SEM_TÍTULO fala da solidão e ao mesmo tempo da possibilidade do encontro.

Sem-Título-foto-2-(PAULA-HEMSI).jpg

FICHA TÉCNICA

DRAMATURGIA Ariel Farace TRADUÇÃO Paloma Vidal DIREÇÃO Wallyson Mota ELENCO Abel Xavier, Carol Vidotti e Emilene Gutierrez MÚSICA Rafael Zenorini ILUMINAÇÃO Paula Hemsi CENÁRIO E FIGURINO Os demolidor e as pantera FOTOS Emilene Gutierrez, Paula Hemsi e Victor Iemini REALIZAÇÃO Coletivo Labirinto

 

CLASSIFICAÇÃO 14 anos

DURAÇÃO 65 minutos

HISTÓRICO DE APRESENTAÇÕES

2018

Janeiro

Temporada espaço TEATRO DE CONTÊINER MUNGUNZÁ – São Paulo/SP

2017

Junho

Festival Nacional de Teatro de Ribeirão Preto/SP

Agosto

XIII Festival Nacional de Teatro de Limeira/SP

***Prêmio de 3o Melhor Espetáculo Adulto e indicação para melhor Texto Original,

Melhor Cenário e Melhor Iluminação.

Novembro

XXXIX Festival de Teatro de Pindamonhangaba/SP

2016

Outubro

Temporada ESPAÇO ELEVADOR - São Paulo/SP

2014

Julho

Estreia e temporada SESC CONSOLAÇÃO - São Paulo/SP

Outubro | Novembro

Temporada ESPAÇO ELEVADOR - São Paulo/SP

TEASER

LABIRINTO_SEM_FUNDO.png